Skip to content

Seguro Desemprego 2020

⌚️ Tem apenas 60 segundos?
Nós sabemos o quão precioso é o tempo, nem todos gostam de ler longos artigos, como tal, recomendamos que veja o video seguinte, contudo, se precisar de informação mais pormenorizada, pode continuar a ler o nosso artigo.

Perguntas Frequentes

1Quanto Tempo De Trabalho Para Receber O Seguro Desemprego 2020?

O seguro-desemprego pode ser pago a quem trabalhou por pelo menos seis meses e foi demitidos sem justa causa. O valor mínimo e o máximo pago aos trabalhadores é de R$ 1100 e R$ 1911,84, respectivamente. Esses valores podem durar de 3 a 5 meses.

2Quem Tem Direito Ao Seguro Desemprego Em 2020?

Não. Na demissão por acordo trabalhista o colaborador perde o direito de receber o seguro desemprego, conforme previsto no inciso 2 do artigo 484-A.

3Quem Trabalhou 6 Meses Tem Direito A Seguro?

Recebe 3 parcelas o trabalhador que comprovar pelo menos 6 meses de trabalho; Recebe 4 parcelas o trabalhador que comprovar pelo menos 12 meses de trabalho; Recebe 5 parcelas o trabalhador que comprovar a partir de 24 meses trabalhados.

4Qual É O Valor Do Seguro Desemprego Para Quem Ganha R$ 2000?

Para alguém que está enquadrado na segunda faixa, com média salarial de R$ 2.000, por exemplo, a parcela será de R$ 1.506,03, conforme a seguinte conta: 2.000 – 1.686,79= 313,21 x 0,5 = 156,60 + 1.349,43 = R$ 1.506,03.

5Quanto Tempo A Pessoa Tem Que Trabalhar Para Receber Seguro Desemprego?

Primeira vez que o trabalhador solicita o seguro-desemprego

RELACIONADO:  Artículo 70 Ley Sobre El Contrato De Seguro

Trabalhador precisará ter trabalhado entre 12 e 24 meses para conseguir receber 4 parcelas do seguro-desemprego; Trabalhador precisará ter trabalhado 24 meses ou mais para conseguir receber 5 parcelas do seguro-desemprego.

6Pode Juntar Os Meses De Trabalho Para Receber Seguro Desemprego 2022?

não estar recebendo benefício de prestação continuada da Previdência Social, exceto pensão por morte ou auxílio-acidente; apresentar 15 meses de trabalho com carteira assinada durante os últimos 2 anos, no caso dos empregados rurais; não ser sócio ou membro com participação nos lucros da empresa.