Skip to content

Emprestimo Em Folha De Pagamento Scut

⌚️ Tem apenas 60 segundos?
Nós sabemos o quão precioso é o tempo, nem todos gostam de ler longos artigos, como tal, recomendamos que veja o video seguinte, contudo, se precisar de informação mais pormenorizada, pode continuar a ler o nosso artigo.

Perguntas Frequentes

1Qual Banco Faz Empréstimo Com Desconto Em Folha De Pagamento?

Um banco de origem espanhola, mas que atua no Brasil já faz um tempo é o Banco Santander, no qual os funcionários de empresas (conveniadas), e os servidores públicos do nosso país podem realizar empréstimos e pagá-los diretamente na conta-corrente através de um desconto mensal.

2Como Funciona O Empréstimo Na Folha De Pagamento?

O empréstimo com desconto em folha é uma opção de crédito que não exige que o indivíduo pague por um boleto ou cheque todos os meses. Dessa maneira, o esquecimento ou gastos inesperados não serão um problema, já que as parcelas serão descontadas automáticamente pelo banco.

3Pode Descontar Empréstimo Em Folha?

São lícitos os descontos de empréstimos bancários comuns em conta corrente usada para recebimento de salário, desde que previamente autorizados. Nesses casos, não se aplica o limite de 30% sobre o valor dos vencimentos do contratante, como ocorre no caso de empréstimo consignado.

4Qual É O Limite Do Salário Que Pode Ser Comprometido Com O Empréstimo Consignado?

Limite legal para empréstimo consignado não alcança descontos autorizados em folha de pagamento. O servidor público, cuja soma dos descontos de empréstimos em conta bancária e em contracheque, referentes a consignados, exceda o patamar legal de 30% da remuneração, não tem direito a revisão contratual.

5Como Funciona Empréstimo Em Folha De Pagamento?

O crédito consignado é aquele tipo de empréstimo que você solicita e passa a ter o valor das parcelas cobrado direto na folha de pagamento — ou seja, o desconto é feito diretamente no salário ou na aposentadoria.

6Como Descontar Empréstimo Na Folha De Pagamento?

Segundo a Lei 13172, é possível descontar até 35% do valor das remunerações do colaborador, sendo que destes, 5% são destinados exclusivamente à amortização de dívidas no cartão de crédito. Ou seja, para o empréstimo consignado vale a regra de 30% do salário do profissional.